Coluna do Pagliosa: Confiar. Guerrear. Santificar.

João Antonio Pagliosa
João Antonio Pagliosa

Eu acredito que a maioria das pessoas possuem muitas expectativas, em relação a Deus. Entretanto, a recíproca é verdadeira. Deus também tem muitas expectativas em relação a cada um de nós. Incrível, não é?

Em Josué, 5 : 1 a 15, isto está muito claro, pois o povo judeu saíra da escravidão do Egito, vagara no deserto durante quarenta anos, alimentava

-se exclusivamente de manah que caía do céu todas as manhãs, e encontrava-se em Gilgal, distante apenas dois quilômetros de Jericó.

Eles estavam eufóricos, ansiavam conquistar as cidades e os territórios à sua frente, viam as promessas de Deus prestes

 a serem cumpridas, e os habitantes daquelas terras, estavam com muito medo, seus corações estavam desmaiados, sentiam-se perdidos pois os judeus eram em grande número.

E Josué, o líder do povo hebreu, o povo eleito por Deus, sabia disso e também ansiava empreender as batalhas de conquista da terra prometida.

Mas, ali em Gilgal, Deus quis que o povo eleito entendesse três coisas assaz importantes. Deus quis que confiassem Nele, guerreassem por Ele, se santificassem por Ele. Então, ordenou a Josué: “Fazei facas de pederneira e circuncise todos os filhos de Israel.”

Ora, a

Pederneira é pedra que em atrito com metal produz faísca, e amolada é ótima de corte, e a circuncisão é o corte total do prepúcio, ou seja, da pele que recobre a extremidade do pênis.

A circuncisão era marca de Deus no povo escolhido. É uma operação dolorosa e que demanda de quatro a cinco semanas para que o circuncidado se recupere.

E veja, eles estavam à vista dos habitantes da região, estavam à vista do inimigo, que caso avançassem sobre os judeus os matariam porque todos os homens estariam convalescendo, se recuperando da circuncisão.

Mas era ordem de Deus. E Ele disse também: “Confiem em mim. Eu sou o seu Deus.”

Prezado leitor, a confiança é um alicerce da fé! Todos os circuncidados, porque Josué cumpriu à risca a determinação de Deus, ficaram em torno de um mês convalescendo no imenso acampamento em Gilgal, sem que houvesse nenhuma manifestação dos habitantes de Jericó, que aguardavam temerosos e sequer desconfiavam que os invasores estavam sobremaneira debilitados.

Circuncisão dói e é marca visível. Cristãos autênticos tem marca visível, ou

Seja, todos percebem que ali está um homem ou uma mulher de Deus, porque os comportamentos são diferentes, as atitudes são diferentes, a fala é diferente!

Portanto, não basta acreditar em Deus. É preciso confiar!

Você, leitor, precisa estar certo e totalmente convicto que quer seguir a Deus, não importam as circunstâncias. Não importam as suas mazelas, muito menos os seus achismos.

E Deus deseja que sejamos guerreiros, nunca pessoas passivas, porque preguiçoso não terá lugar no reino de Deus.

E ali em Gilgal, chegou a Páscoa. E sobre os judeus que ainda convalesciam da circuncisão, cessou a queda do manah dos céus. Eles que durante quarenta anos se alimentavam só de manah, finalmente comeram os frutos da terra. Pãos asmos e grãos tostados.

Um e

xtraordinário manjar! Era uma refeição estupenda para cada um deles. Finalmente comiam algo diferente! Que glória!

Porém, a partir deste dia, o manah nunca mais caiu dos céus. A partir desse dia os judeus entenderam que precisariam lutar pelo seu alimento, afinal, eles estavam numa terra que jorrava leite e mel. Era terra fértil, produtiva, rica. Mas ela tinha dono. Precisava ser conquistada e esta conquista não se efetivaria sem guerra!

Queridos, haverá uma hora que Deus cortará o seu manah! E você precisará estar preparado para ousar suas conquistas. E tudo na vida é um grande aprendizado, não é mesmo?

Mas Deus corta o nosso manah, porque nos ama! Ele nos ama e nos capacita para as conquistas, mas lá em 2 Timóteo 4 : 7, aprendemos que tudo aquilo que esperamos do SENHOR, é exatamente aquilo que o SENHOR quer que façamos em nossa vida. “Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé.”

Portanto, nunca se acomode, nunca se deixe vencer, nunca se omita, nunca perca o seu precioso tempo. Trabalhe constantemente visando facilitar a vida dos outros, visando minimizar as dificuldades de seu próximo. Esteja presente quando necessitarem a sua presença!

E Deus é surpreendente, sempre tem coisas novas em nossas vidas, por isso precisamos ser guerreiros também na vida espiritual, muito embora eu reconheça que não seja fácil orar nas madrugadas. Não é fácil, porém é necessário!

E é na guerra, na oração e no jejum e no trabalho obstinado ao outro, que nos fortalecemos, porque aquele que quer mais precisa buscar mais, precisa ir mais fundo, isto é, ou você cresce na Igreja, ou você acabará saindo da Igreja, saindo da presença do SENHOR.

Deus quer guerreiros, e não isenta ninguém de lutar, entretanto promete que sempre estará conosco. Na guerra Ele é nosso aliado, portanto a vitória é certa, a vitória é plena! Que maravilha!

E finalmente, Deus quer que tenhamos Santidade. Em Josué 5 : 15, Deus diz a ele: “Descalça a sandália dos pés, porque o lugar em que estás é santo.”

Tirar as sandálias significa que Deus pede santidade a cada um de nós. Nunca olvide que somos a obra prima de sua criação. Ele nos criou a sua própria imagem e semelhança. Ele nos criou Santos.

E foi o inimigo pernicioso que colocou o pecado em nós, que enganou e trapaceou com Eva, a qual convenceu Adão a também pecar. E comeram do fruto proibido e daí sobreveio a queda do homem que está em Genesis, capitulo 3.

Santidade é não dar nenhuma brecha ao inimigo pernicioso. É lutar todos os dias para não pecar! É esmurrar a própria carne se preciso for. É para gente de fibra!

Deus espera muito de nós, assim como nós esperamos muito de Deus. Não há relacionamento unilateral quando se ama apaixonadamente, não é assim, meu prezado?

João Antonio Pagliosa

www.palestrantejoaopagliosa.blogspot.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: