Sem previsão de terminar, greve dos bancários chega ao 15º dia com 80% de adesão

A greve dos bancários chega ao 15º dia com 370 das 532 agências bancárias fechadas em Curitiba e região, incluindo cinco financeiras e 10 centros administrativos. Segundo o sindicato que representa a categoria, mais de 14,5 mil trabalhadores de um total de 18,1 mil estão paralisados, número que representa 80% de adesão.
Ainda de acordo com o sindicato, em âmbito nacional, a greve de 2016 já é a maior da história. Ontem, 13.071 agências ficaram fechadas no país, um recorde para a categoria. O número representa 56% do total de agências do Brasil. “O crescimento do movimento é uma resposta ao desrespeito por parte da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) com a categoria, ao não apresentar, nas duas últimas rodadas de negociação, melhorias na proposta já rejeitada”, diz o sindicato.
Para Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT, os banqueiros precisam entender que a categoria não aceitará a redução dos salários. “Apelamos para o bom senso dos bancos: precisamos retomar as negociações para, além dos nossos salários, garantir emprego, saúde, segurança, condições de trabalho e igualdade de oportunidades, PLR maior, valorização do piso da categoria, melhorar VA e VR e tantos outros assuntos que temos pendentes”, afirmou.
Sem previsão de nova negociação, a greve segue por tempo indeterminado.
/// Banda B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: