Forte ressaca atinge Litoral do Paraná e mar invade casas em quatro cidades

Em Guaratuba, água tomou ruas (Foto: Colaboração Jane Rodrigues)
Em Guaratuba, água tomou ruas (Foto: Colaboração Jane Rodrigues)

A reportagem é da Banda B

Uma forte ressaca atingiu o Litoral do Paraná e a água do mar invadiu casas em quatro cidades durante a madrugada deste sábado (29). De acordo com o Corpo de Bombeiros, foram vários chamados por socorro por volta das 3 horas, mas ninguém ficou ferido ou desalojado. A ressaca foi muito forte ainda nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Em entrevista à Banda B, o tenente Everton explicou que os municípios afetados foram Paranaguá, Guaratuba, Antonina e Pontal do Paraná. “Nossas equipes estiveram nas regiões afetadas, acompanhando e auxiliando a retirada das pessoas, mas depois que a água retornou, eles voltaram para as residências. Em Paranaguá, nossa equipe auxiliou uma pessoa com deficiência e em Guaratuba um casal de idosos”, disse.

Ao todo, 14 bairros destas cidades foram atingidos. Fotos enviadas à Banda B mostram ainda estragos em outros balneários pela força do mar.

Segundo o meteorologista Paulo Bardou Barbieri, um potente ciclone extratropical se formou entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul, o que deixou o mar muito agitado no estado. “Esse vento favorece o aumento do mar e deve permanecer neste domingo, podendo mudar apenas na segunda-feira”, comentou.

No balneário Riviera, em Matinhos, calçada da beira-mar ficou destruída (Foto: Jane Uhilik)
No balneário Riviera, em Matinhos, calçada da beira-mar ficou destruída (Foto: Jane Uhilik)

Santa Catarina

Em Santa Catarina, segundo a Defesa Civil, mais de 30 pontos costeiros registraram ressaca do mar. Apesar da dimensão, a água causou alguns estragos nas proximidades da costa. As defesas civis municipais fazem o levantamento dos prejuízos.

Os coordenadores regionais da Defesa Civil SC também auxiliam os municípios no trabalho. Na madrugada deste sábado em Navegantes, o Bairro do Gravatá teve sua orla atingida pelas ondas, principalmente no Pontal Norte. O coordenador regional de Itajaí Eliezer Cardozo, orientou a defesa civil municipal para que fizesse um levantamento detalhado referente aos danos e prejuízos causados pelo fenômeno. Conforme ele, a água destruiu calçadas e decks e atingiu estrutura pública de recreação.

Em Itapoá, a ressaca do mar causou erosão em vários pontos da orla, acumulou lixo e inundou a via pública. Conforme as informações que o coordenador regional de Joinville Antônio Edival Pereira repassou, 2 famílias ficaram desalojadas em Balneário Paese, 1 residência com risco de desabamento, a água também destruiu decks e danificou 6 Postos de Guarda Vidas sendo que 1 posto foi destruído.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: