Editorial: Integração do transporte coletivo

“Caiu a máscara!” Esta é a única explicação “plausível” para se entender todo o processo relacionado à integração do transporte coletivo nos últimos quase quatro anos. E a “máscara caiu” após o fim do processo eleitoral, em que ficou clara a eleição de Rafael Greca (PMN) como prefeito. Aliado do governador neste pleito (já foi aliado de Requião), Greca ganhou, como presente da vitória nas eleições em Curitiba, a promessa do retorno da integração do transporte coletivo.

Richa “tirou” a integração do prefeito Gustavo Fruet (PDT) – seu desafeto político mesmo em tempos de PSDB. Fez com que a prefeitura de Curitiba tivesse que fazer muitas manobras para manter o que fosse possível no processo de garantir tarifa mais baixa para os curitibanos, mas sem poder garantir que o mesmo acontecesse com a região metropolitana, afinal, porque tudo o que diz respeito à RMC tem a ver com o Governo Estadual, ou seja, com Richa. O governador, como “dono da bola a tirou do jogo” porque não estava gostando dos resultados que poderia ter… agora, com resultado favorável, o “dono da bola” resolveu deixar Greca, como prefeito eleito e substituto de Fruet, brincar de novo.

Com esse “jogo” Greca vai ter algum tempo para poder “enquadrar” o orçamento da prefeitura de Curitiba e “jogar” com todas as “fichas” que tem ou venha a ter…

O “jogo” foi político mesmo… a cada segundo fica mais claro… e quem pagou o pato, como sempre, foi o cidadão comum de Curitiba e Região Metropolitana…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: