Cultura do Reino: Diário de Bordo 4 – Que Ele cresça, e eu diminua…

Quando a presença do Espírito Santo é manifesta, caem as barreiras, sejam elas quais forem… nada é mais maravilhoso do que ver o trabalhar de Deus em jovens de várias línguas, culturas e nações… ainda mais quando conseguem compreender a Cultura do Reino de Deus, e deixam-se moldar pelo Espírito Santo.

Há uma voz profética, há uma unção profética sendo liberada… há um vento impetuoso se movendo, e fazendo com que várias pessoas estejam a entender o seu lugar no Reino, o seu propósito como embaixadores de Cristo… pessoas que estão preocupadas em ocupar o lugar mais alto em que devem estar: aos pés da Cruz de Cristo.

Nada do que se faz na Obra do Senhor é em vão… a Seara é grande, e cada gota d’água que seja utilizada para regar o campo, tem o seu valor…

Como é bom poder apenas conviver como igual entre iguais… como é bom poder ser um igual entre iguais… porque é para sermos iguais entre iguais que Cristo nos chamou… porque fomos chamados a sermos iguais a Ele e ensinar outros a serem iguais a Ele…

Não ninguém maior do que ninguém… uma Igreja que busca servir em Amor… uma Geração Servindo em Amor onde se vê a manifestação do Espírito Santo… Ah!, como é bom respirar o cheiro da igreja primitiva sendo espalhado por esta cidade… logo, queira Deus, por esta nação e por toda a terra…

Como é bom fazer as coisas sem pretensão alguma, a não ser agradar ao nosso Pai!

Que seja sempre assim, que Ele sempre cresça e que eu sempre diminua…

A Covilhã nos tem dado essa oportunidade…

 

Você pode contribuir para que este trabalho continue. <strong><a href=”http://culturadoreino.pt/blog/2017/06/15/como-contribuir-e-ofert/”>Clique aqui </a></strong>e Ajude a espalhar a Cultura do Reino na Europa.

&nbsp;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: